Equipe Vênus mostra a força das mulheres no 14º Desafio Volta à Ilha de Santo Amaro de Canoas Havaianas


Equipe Vênus mostra a força das mulheres no 14º Desafio

Volta à Ilha de Santo Amaro de Canoas Havaianas

DISPUTA NESTE SÁBADO REUNIRÁ 31 CANOAS, UM RECORDE NO CONTINENTE

 

Lugar de mulher também é dentro da canoa. Formada exclusivamente pela remada feminina, a equipe Vênus promete ser um dos destaques no 14º Desafio Volta à Ilha de Santo Amaro de Canoas Havaianas, com largada neste sábado (4), na Praia da Aparecida, em Santos. A prova reunirá nada menos que 31 embarcações, número recorde no Continente e os atletas enfrentarão 75 quilômetros de remadas, entre trechos de mar, com ondulação, e rio, no Canal de Bertioga e no Porto de Santos.

Campeã da Rio Va’a no ano passado, quando foi criada, a Vênus conta com atletas de Vitória, Niterói, Santos, São Vicente e São José dos Campos. Entre os destaques, estão talentos locais, como Monica Pasco, atual campeã brasileira V1 e classificada para o Mundial no Taiti em junho (única representante individual feminina open), Giselle Mota e a experiente Milena Amaral, que sempre teve forte ligação com os esportes de mar.

Outros nomes fortes são Gabi Latini, campeã brasileira de OC1, Fabiana Ferreira, que se revezará no leme com a capitã, Thassia Marques. O time ainda conta com Rayssa Correa, Viviane Vaz Benzi e Raquel Daoud. “Tínhamos as melhores do equipe sem equipe fixa. Então, por que não reuni-las em formar um time com as melhores? Hoje temos as campeãs brasileiras de OC1 e de V1, a vice brasileira de OC1, a revelação de 2016 e meninas que são destaques na modalidade”, diz Thassia.

“A equipe está ansiosa para fazer uma boa prova, tentando bater o recorde feminino. Quem sabe, dar trabalho para algumas equipes mistas também (risos)”, acrescenta Monica Pasco. “Essa é uma prova de superação. Boa parte das meninas já fez essa disputa. É uma competição diferente de qualquer outra que já fizemos do Circuito Brasileiro. Na maioria do percurso a equipe estará sozinha, não estará remando com outra canoa do seu lado. Então é você vencendo você, contra as suas dores. Estamos bem confiantes”, complementa a principal canoísta do País no momento.

A largada, no estilo Le Mans, com os atletas levando as canoas para o mar, está marcada para 10 horas, na Praia da Aparecida, em frente ao Colégio Escolástica Rosa, em Santos. De lá, as equipe seguem em sentido anti-horário contornando a Ilha de Santo Amaro, onde fica Guarujá. A primeira metade será pelo mar e o restante em aguas mais calmas no Canal de Bertioga, mas enfrentando baixios. Há, ainda, a parte final no Porto de Santos, com a chegada no mesmo local do início.

O 14º Desafio Volta à Ilha de Santo Amaro de Canoas Havaianas tem os patrocínios de Caiaques Opium Hightec, Onbongo e Embraport. Apoios: Prefeitura Municipal de Santos/Semes, Promifae, Probiótica, Sabesp, FMA Notícias, 98 FM, Panificadora Rainha da Barra, Capitania dos Portos, Praticagem e Corpo de Bombeiros. Organização da Canoa Brasil, com supervisão da Abracha – Associação Brasileira de Canoa Havaiana.